Praticas sexuais mais comuns

Atualizado: 10 de jan.



Desde que Alfred Kinsey decidiu, nos anos 1930, começar a documentar a vida íntima das pessoas, cientistas realizam, de tempos em tempos, análises para verificar quão comuns são determinadas práticas sexuais. 

A ideia é apenas razoável porque o levantamento se limita a uma amostra de pessoas que moram nos Estados Unidos (975 homens e 1.046 mulheres) e são predominantemente heterossexuais (91%). Mas traz pistas interessantes sobre o sexo que realmente se pratica em tempos de pornografia on-line e Cinquenta tons de cinza.

Medir o impacto da trilogia erótica com enfoque no sadomasoquismo, aliás, era uma das preocupações do grupo de cientistas, liderado por Debby Herbenick, professora da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Indiana. E a conclusão dos autores foi que, embora “todo mundo” tenha lido os livros ou visto os filmes baseados na obra de E.L. James, poucos realmente se animaram a experimentar os jogos eróticos que fazem a cabeça de Christian Grey.

“Contrariando alguns estereótipos, os comportamentos que mais atraem as pessoas, inclusive os homens, são os românticos e afetuosos. Esses incluem beijar bastante durante o sexo, ficar abraçado, dizer palavras doces e românticas, deixar o ambiente mais romântico antes do sexo e por aí vai”, explica a professora Herbenick.   


Práticas sexuais mais comuns

Porcentagem de pessoas (homens e mulheres) que disseram ter realizado as práticas abaixo ao menos uma vez na vida:

-Sexo vaginal: 88,5%

-Receber sexo oral: 84,8%

-Fazer sexo oral: 82,7%

-Assisitir a filme pornô: 70,9%

-Ver revistas com imagens de sexo explícito: 66,2%

-Ler histórias eróticas: 57,2%

-Masturbação mútua: 55,2%

-Vestir lingerie ou roupas íntimas sensuais para o parceiro: 51,8%

-Ir a um clube de striptease: 44,2%

-Sexo em espaços públicos: 44,1%

-Penetrar o parceiro no ânus: 42,6% (só homens responderam)

-Usar um vibrador: 41,9%

-Masturbação em frente ao parceiro: 41,5%

-Flertar com alguém via SMS ou chat: 37,9%

-Receber nudes: 33,7%

-Ler guias ou livro de autoajuda sobre sexo: 33,1%

-Receber ou dar palmadas (spanking): 31,9%

-Mandar nudes: 25,5%

-Usar um chicote (para bater ou apanhar): 23,7%

-Ser penterado no ânus: 23,8%

-Representar um papel (roleplay): 23,7%

-Amarrar ou ser amarrado: 21,1%

-Chupar ou lamber os pés do parceiro: 18%

-Usar um sex toy anal: 17,2%

-Usar pílulas ou suplementos para melhorar a performance: 14,2%

-Fazer sexo a três: 13,9%

-Fazer sexo pela internet: 12,1%

-Fazer sexo em grupo: 8,8%

-Usar aplicativos de celular relacionado a sexo: 8,8%

-Ir a uma festa de sexo ou de swing: 5,8%

-Frequentar aula ou workshop para aprender sobre sexo: 3,6%

-Ir a uma festa ou casa BDSM (sadomasoquista): 3,4%


Práticas sexuais que mais atraem as pessoas

Porcentagem de pessoas (homens e mulheres) que disseram se sentir muito atraídas pelas práticas sexuais abaixo, independentemente de terem feito ou não:

-Fazer sexo vaginal: 71,3%

-Ficar abraçado: 52,8%

-Receber sexo oral: 51,6%

-Fazer sexo com mais frequência: 49%

-Beijar bastante durante o sexo: 46,1%

-Fazer sexo de forma carinhosa: 43,9%

-Fazer ou receber uma massagem antes do sexo: 40,1%

-Dizer palavras doces e românticas durante o sexo: 39,9%

-Ver o parceiro se despir: 37%

-Fazer sexo em um quarto de hotel: 36,2%

-Fazer sexo em outras partes da casa: 35,3%

-Deixar o ambiente mais romântico antes do sexo: 33,2%

-Ficar nu com o parceiro na sauna ou em uma hidromassagem: 31%

-Assistir a um filme romântico: 31%

-Fazer sexo oral: 30,9%

-Vestir lingerie ou roupa íntima sexy: 27,3%

-Ver o parceiro se masturbar na sua frente: 21,1%

-Receber massagem junto com o parceiro: 20,9%

-Falar e ouvir “palavras sujas”: 20,4%

-Assistir a filmes pornôs: 18%

-Usar um vibrador: 17,6%

-Flertar com alguém via SMS ou chat: 14,4%

-Ler histórias eróticas: 14,3%

-Morder ou ser mordido: 13,7%

-Fazer sexo mais agressivo: 13,5%

-Observar outros fazendo sexo: 12,2%

-Masturbar-se na frente do parceiro: 11,7%

-Vendar ou ter os olhos vendados: 11,5%

-Fazer sexo onde pode ser ouvido por terceiros: 11,3%

-Receber ou mandar nudes: 10,6%

-Estimular o ânus do parceiro com os dedos: 9,7%

-Ver revistas com imagens de sexo explícito: 9,6%

-Representar um papel (roleplay): 9,5%

-Ter o ânus estimulado pelos dedos do parceiro: 9,2%

-Fazer sexo anal: 9%

-Receber ou dar palmadas (spanking): 8,9%

-Amarrar ou ser amarrado pelo parceiro: 8,5%

-Fazer sexo a três: 7,2%

-Fazer sexo onde pode ser visto por terceiros: 7,2%

-Fazer sexo pelo telefone com o parceiro: 7%

-Usar um anel no pênis (penis ring): 6,2%

-Fazer sexo com um estranho: 6,1%

-Ia a um clube de striptease: 6%

-Usar um chicote (para bater ou apanhar): 5,8%

-Usar sex toy anal: 5%

-Lamber/chupar o pé do parceiro ou ter o pé lambido/chupado: 4,8%

-Fazer sexo em grupo: 4,7%

-Fazer sexo pela internet: 3,7%

-Frequentar aula ou workshop para aprender sobre sexo: 3%

-Experimentar dor como parte do sexo: 2,6%

-Ir a uma festa de sexo ou de swing: 2,3%

-Ir a uma festa ou casa BDSM (sadomasquista): 1%



Encontre as melhores acompanhantes no Gatas da Capital, possuímos uma lista com o que há de melhor das garotas de programa & acompanhantes de luxo disponíveis na sua região para você conhecer e se deliciar com essas lindas mulheres. Aproveite!

97 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo